segunda-feira

cobertores de verdes baços


e esse som de ondas tímidas
salpicadas em verde
e esses pingos esperançados
que nunca cantaram para ti

cobertores de verdes baços
afagos que não te aquecem
milhões de tons que te cegam
pingos de água que se veste de verde
soam fortes

caídos em terras de lama esverdeada
só porque nunca...
para ti ninguém cantou

e esse som de pingos arrojados
tímidos sons pintalgados
canções de milhões de tons de verde

milhões de sons
que não escutas...

e alguma vez alguém te pintou
assim verde
alguma vez alguém te cantou
sem som

e cego não vias sons de rios
cheios de espuma
lembrados em milhões de tons de verde

e surdo não escutavas
os tons que se espalhavam

e coberto de verdes baços

envolto
esverdeado
não acordas

adormeces assim
em cobertores de verdes baços
nesse tom
pintado em ondas tímidas
de quem nunca para ti cantou

Texto - Teresa Maria Queiroz  - Setembro 2011
Foto - Teresa Amaro



2 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida

Um poema lindo como sempre...um amor vestido de algas.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

(entre)saias disse...

Queres ganhar duas máscaras hidratantes da Oriflame?
Então para isso, não te esqueças de passar no blog, e participar no concurso que está a decorrer.
ATENÇÃO: O passatempo decorrerá até 18 de Outubro de 2011

Até já, no Blog claro (:
http://xoxoentresaias.blogspot.com/