terça-feira

Sentada , dormia e via



Sentada , dormia e via
 ….via tudo .
Via tudo o que por aí vinha .
Sentada , tentava segurar o susto
Sentada, dormia , dormia e via , via tudo !
Sentada tinha medo
Desequilibrada
Dormia  
Não se segurava a nada , sentada… nada conseguia
Não entendia e entendia tudo o que não queria
Sentada , dormia e via
De olhos abertos lacrimejava
Não os podia fechar , não podia deixar de ver aquilo que já via
Sentada, via e dormia
Sentada destemida, abraçava-se ao medo
Gelavam-lhe os pés
Sentada, calada, via e dormia
Dormia em si , calava-se em gritos
Sentada tinha medo
Afagava as mãos
Já não dormia deitada
Agora dormia sentada, porque via
Via tudo o que aí vinha
Sentada gelavam-lhe os pés , arrepios nos braços
Sentada , ouvia e calava-se
Ouvia ainda mais do que via
Ouvia o susto que aí vinha
Sentada , não se encostava a nada
Dormia em lágrimas de olhos abertos
Sentada, dormia e via
Via tudo !
Gelavam-lhe os pés…afagava as mãos
Sem equilíbrio , não se sustentava
Dormia! 

Teresa Maria Queiroz - Agosto 2011
Foto- Sonja Valentina 

6 comentários:

Bípede Falante disse...

Gostei da imagem, do título, do poema e do vídeo. Um post super bacana :)

Malu disse...

Olha passei para lhe indicar um link agregador que achei muito bom.
Estou falando do www.superlinks.blog.br.
Você vai poder divulgar suas páginas, pois os critérios deste site são sérios e vale a pena conhecer e suas páginas possuem excelentes postagens.
Um grande abraços..

Rabisco disse...

Olá!
Magnífica publicação!
Gostei mesmo muito do poema.
Quantas vezes, quantos de nós não estamos assim...sentados, num aparente equilíbrio de quem dorme, mas por dentro, tudo o que nos ocupa é o desequilíbrio. e dormimos. e vimos. e dói.

Beijinhos

http://www.rabiscosincertossaltoemceuaberto.blogspot.com/

Mar Arável disse...

Sentada

aparentemente

dormia

Anónimo disse...

ccccccccccccccc

continuando assim... disse...

não entendo anónimos que nada dizem .... ::))