quarta-feira

Descalça queimei os meus passos


Calcei tudo o que me aparecia nos pés
Espalhei tudo por todo o lado 
Tentei todos os passos que me deixaram  andar
Calcei tudo o que encontrava
por aí ...
todos os dias tentei 
que sapatos me servissem 
que ouvidos me ouvissem 
Calçava tudo o que  me aconchegasse os pés
Andei descalça
 de 
pés apertados 
Descalcei-me de dia
Calçei-me  de noite.
Dormia em silêncio
com socas  barulhentas.
Fazia ruído ao andar , parava de sonhar 
pensava ouvir-te
Calcei-me todas as noites , 
calei-me 
na esperança de te escutar . 
Descalça
.queimei os meus passos . 
Tentei todos os dias …forcei o meu passo...
rastejei o andar ...
apressei o sonho .
Corri em chinelos que chinelavam 
Procurava-te por esquinas descalças
calçada ,de pés apertados 
corria .
Não acertava a cor e tropeçava em mim
Vesti-me de cal !
Calçei-me de branco !
Vi-te pálido...
Espalhei todos os meus sapatos usados
Tentei todos os dia
Andei por aí
 todas as noites...
Descalça  
queimei os meus passos
.................

Teresa Maria Queiroz / Junho 2011
Foto - Helena Lagartinho 






4 comentários:

mfc disse...

É essa a procura incessante que nos faz viver a cada dia!

Sonhadora disse...

Minha querida

Labirintos sem saída...passos perdidos na procura...talvez de nós.

Adorei e deixo um beijinho com carinho.

Sonhadora

الرجل ذبح بعضهم البعض ولكن الخيول باهظة الثمن disse...

descalça queimei passos

e o coelho frito ficou

frito no frio dos espaços

frio que o fogo chorou

Nina Pilar disse...

Viver é uma passo todos os dias...
...acordar e sentir que temos mais algum tempo...

é...isso!
gostei amiga.
voltarei

beijo