terça-feira

cruzo-te sem me reconheceres

desviando o olhar 
chego 
sem que ninguém me sinta
vejo-te complexo 

desviando o olhar ... 
sinto...que
existem cores em mim
que te possam pintar
esse triste
incolor que te envolve

deviando o meu olhar
fixo-te 
amo-te 
cruzando os teus olhos matizados
desviando um olhar que julgo ter 
vejo-te inteiro

olhas-me sem me saberes
desvias um olhar partido

consigo sentir o beijo colorido que 

que te morre

desviando o olhar
cruzo os meus olhos em ti
vejo-te lento 

amo-te

misturando as tuas pálidas cores
tranformo-as em verde 

retoco a pincel 
o que mais quero mirar

desviando o olhar

beijo-te
pinto-te em mim
não sentes  a cor que me tens

desvio -me
vejo.te 
cruzo-te 

sem me perceberes
cruzando-te no meu olhar 
amas-me sem saber 
amo-te 
sem sentires 

transpiro de cor 
sem perceberes 
pinto um olhar teu

bebes-me 

cruzo-te 
sem me reconheceres   


Teresa Maria Queiroz / Setembro 2010
Desenho - Amadeu Brigas 

9 comentários:

Luís Coelho disse...

Mas isto é mesmo verdade...!
Quantas vezes isto nos acontece ...?
Muito bem feito este poema onde as visões e as cores se tornam vivas e reais nas nossas vidas.

FlorAlpina disse...

Olá Teresa,
Senão o mais bonito, é por certo para mim, dos mais belos poemas que eu li de si!
Parabéns!
Obrigado pela partilha.

Bjs dos Alpes

Anónimo disse...

hey


just registered and put on my todo list


hopefully this is just what im looking for, looks like i have a lot to read Im trying to find a way to build an e-mail list.

TCA disse...

que dinâmica...
lindo
"consigo sentir o beijo colorido que te morre"

olhar disse...

que lindo...e quantas verdades...

Parabéns...me fez ficar aqui quietinha pensando...

beijos,

Bia

Bípede Falante disse...

Não há nada mais desesperador que não ser reconhecida por aquele que deveria nos saber muito bem.

Wagner disse...

desvio -me
vejo.te
cruzo-te


Esta parte é linda, linda, linda! Beijos!

Salvador disse...

Tão bonito, Teresa... tão bonito ))

Vitor disse...

Sem surpresas,e com é hábito...divinal!

Bj*