quarta-feira

Angulada apatia





E nesta angulada apatia que não se simpatiza em nada

antipatiza-me
horrorizo-me nesta letargia
desfiguro o meu olhar olhando as desfiguradas sombras que tento observar
apática,
tornando-as irreais ...

por mim passam
fantasmas andantes e sem figura



não se definem..
nunca! 

Sem querer
sem medos meus

que me aterrorizam
sem dádivas de nada...e... sem nada pedirem..

absorvem-me nesta minha apatia
lembrando-te

disformo-te
neste meu olhar
ambíguo de sombras
rolantes

andantes...
fantasmas sem medos e com vida em si.

nesta minha angulada e estrangulada apatia
conformo-me nesta letargia



e
não me querendo conformar em mim...
sem ti
para sempre...

nesta apatia eu me conforto
sem nunca me saber conformar...

às disformes sombras que me cercam
observo-as através de um vidro qualquer
que só serve para disformar o que tem forma

o definido...

apatia que torna tudo confortavelmente irreal

nesta angulosa apatia estrangulada

nesta minha letargia não me conformo nenhum dia...

disformo-me disformando-te...

andando sobre sombras rolantes
fantasmas andantes que me transportam até onde tenho que chegar sem ti..

chegarei só transportada por mim
sem querer chegar a nenhum lugar

sem pensar que pode existir algum lugar vazio

nesta minha apatia eu não quero ir e vou...

obedecendo
a sombras rolantes e disformes

sem me rever em nada
com nada e para nada

sem ti... 

já sem mim...

numa apatia angulada

........ letargia estrangulada...
para sempre...

não me vou conformando...


Teresa Maria Queiroz

10 comentários:

Observador disse...

O que é que hei-de dizer, Teresa?

Está tudo tão bem, texto a preceito e imagem a condizer...

;)

Bípede Falante disse...

Mudaste os contornos de uma apatia que a gente não sabe se realmente existe e fizeste dela uma poesia.

Vitor disse...

Nunca me hei-de conformar,e continuar a visitar este cantinho de encantar,onde se escreve coisas de pasmar!

Bj*

Malu disse...

Teresa,pois é na apatia que decobrimos o mais profundo de nós - OS VAZIOS...
A apatia talvez exista para nos preencher...
Beijinhosssssssssss

Sonhadora disse...

Minha querida
Um belo e profundo poema, sentimentos á flor da pele...adorei.

Beijinhos
Sonhadora

Yor - Surprise me disse...

Parabéns pelo Blog!! :)

http://yorsurpriseme.blogspot.com/

Mar Arável disse...

E assim desperta

contra todas as apatias

Sílc disse...

Entrei na sua Casa, estou a passear por ela e apreciando por demais!
Já estou seguindo, espero obter um lindo aprendizado. Mas primeiro estou apresentando-me.
Com amor e carinho,
Sílvia
http://www.silviacostardi.com/
PS.; Pode, por favor, visitar a minha Casa? Passeie por ela e pode deixar um retalhinho para que assim eu saiba que poderemos iniciar uma saudável troca de "figurinhas"!

Orlando Ulisses disse...

Espero que a Teresa consiga transformar a apatia numa forma de energia ,em algo positivo!e não seja apenas falta de energia,vitalidade!
mais 1 poema brilhantemente escrito!

Anónimo disse...

necessario verificar:)