segunda-feira

grossos traços nossos


depois de apagado ficará assim 
revoltado e desmaiado de emoções
arrefecendo 
assim se deixará ver 
acastanhado indefinido 
salpicado de cinza negra , 
queimada no sabor dos beijos que nos arderam
depois de apagado ficará assim
inundado de suaves vermes 
misturados em nós 
estampando num qualquer sitio 
escondido 
pregado numa parede de amor 
estampado em nós
depois de apagado ficará assim 
revoltado 
grossos traçados gravados em nós 
lentamente nos queimamos 
e assim ficarás ...gravado em cor de fogo 
de terra que não pisámos 
de desejos esborratados 
emoções descontínuas 
ateadas e apagadas com sopros de nada 
e ali ficaram
grossos traços nossos
gravados numa parede qualquer
onde não pertencíamos
sem saber o que ali fazíamos   
nos aquecemos
de amor morno
fervente 
e
arrefecido
assim ...

Teresa Maria Queiroz / Junho 2010 
Desenho : Amadeu Brigas 

12 comentários:

Leonardo B. disse...

[mais além, mais breve que o sopro temporal da palavra, o que fica é o que resta de nós]

um imenso abraço,

Leonardo B.

Bípede Falante disse...

Depois de apagado, perde o charme. A não ser que venha assim como no seu poema: embrulhado em incríveis palavras.

Vitor disse...

...Mais um lindo poema,sentido,escrito,assim simples!

Parabéns.
Bj*

ObS.Passa pl'o "outro lado"...há festa,acabei o meu processo RVCC

Helena Castelli disse...

Hoje deu uma vontade infinita de ler sobre várias coisas... É engraçado que quando começo a ler parece que não sei mais parar... ler me acalma, me alegra, me faz sentir de tudo um pouco... então vim até aqui ler um pouco de ti, e deixar-te um abraço!

Ianê Mello disse...

Belíssimo poema.
O que resta ao final é de fato, por vezes, uma chama apagada que sequer chegou a arder.

Bjs.

Barbara disse...

Arrefecido é palavra que mesmo que não pareça, sugere um quase impulso, quase movimento.
Forte palavra.

sonho disse...

Tudo o que arrefece...não tem o mesmo sabor...mesmo que se volte a aquecer...
Beijo d'anjo

ONG ALERTA disse...

Pode apagar mas estará sempre no coração, paz.
Beijo Lisette

Há.dias.assim disse...

Só precisamos saber que o tempo é o melhor remédio!

Malu disse...

Ficará o melhor: os sentimentos verdadeiros, as emoções, as marcas pessoais absolutas e indeléveis.
Beijinhos

FlorAlpina disse...

Nos traços frios que restam...
A cinza morna dos sentimentos por apagar...remoem...no rescaldo que doi...

Bjs dos Alpes

VASCODAGAMA disse...

Tomei a ousadia de entrar sem pedir licênça e adorei


VOU VOLTAR