quarta-feira

espero que me inundes

espero que me inundes 
vermelho 
vais chegar até aqui
ondulante  
colorir lágrimas, transparentes de tanto 
inundas-me de vermelho 
misturada 
te esqueço 
numa maré berrante
que me fere o olhar  
quase escarlate 
espero que me inundes ainda viva 
me mistures cor
diluindo em ti a  
transparência que me rodeia 
espero essa maré
com vida  


Teresa Maria Queiroz : Maio 2010 
foto Amadeu Brigas ( obrigada Amadeu )

13 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida
Lindo poema...adorei ler.

beijinhos
Sonhadora

Viiii disse...

Lindo!

TCA disse...

sabes muito bem dar a volta às palavreas. obrigdo.

Vitor disse...

Súblime...!!!

Bj*

Observador disse...

Gostei.

E não te esqueças, Teresa: "don't cry"...

Paulo Lontro disse...

Há muito que não vinha aqui (aqui e aos outros), este blog está um LUXO.

Parabéns.
:)

continuando assim... disse...

Obrigada a todos !

beijos meus

Lilá(s) disse...

Sempre lindos os teus poemas!
Bjs

Bípede Falante disse...

Muito bom!!!

b disse...

Desconfio que já estavas inundada, pois se toda repleta de tédio e de transparência estivesses, não pensarias no vermelho - que significa nas denominações das cores básicas, o eterno afirmar.

S* disse...

Inundação de sentimentos.

Astrid disse...

Obrigada pela visita e pelo comentário. Volta, quando puderes... ;)

Beijos, flores e estrelas *****

sonho disse...

Don´t cry...as vezes é impossivel não chorar...
Beijo d'anjo