quinta-feira

espera! .... lembrei-me ....

apago este , e daqui nada acendo outro ...

porque:


...os cigarros apagados não apagam o fumo neles pensado...

espera! .... lembrei-me ....

"dás-me um cigarro?"
"sim ... e queres que te faça um nescafé?"
"quero ... mas dá-me um cigarro dos meus que estão na sala , não quero dos teus. Eu deixei um maço de malboro na sala ontem antes de me deitar ..."
"está bem ... eu vou.."


lembro-me de ti ?!


5 comentários:

Bloguinho da Zizi disse...

Depois desse cigarro, se sentir que deve, o bloguinho da zizi tem um selinho pra você.
Eu vou continuando por aqui, lendo ... apreciando....

José Gonçalves disse...

Em cada cigarro podemos encontrar um mundo na solidão dos nossos passos!

Contudo, melhor que essa solidão é o prazer de falar com alguém que caminha ao nosso lado, sem recurso a extras para nos sentirmos melhores!

Um abraço e até sempre,

José Gonçalves

(Guimarães)

ONG ALERTA disse...

Uma desculpa para continuar...paz.
Beijo Lisette

Catsone disse...

OS cigarros não prestam... mas é um belo tema para poemas.
E Marisa Monte para terminar fica sempre bem.

Angel in the dark disse...

Esse vício mata e não consola!

Beijos de bom fds
Angel