quinta-feira

pintar de vida cascas de cor esbatida

 

assim fico,
abraçando-te
de pernas para o ar.


Encontrarei um novo cenário que não nos envolva em cinzento,
que não contraste com a nossa
nova
berrante cor.


assim conseguirei continuar a viver.

Impondo-nos uma cor de vida.


Mudas este meu palco,
tão frio e assustador.

Sabendo que já não queres voar sem saberes,
mas sim andar equilibrado em linhas desenhadas por ti... 

Longe de ti, não ficarei

há tanto tempo que o sei.


Porque assim de repente

a vida nos pinta de cores garridas!


Ficarei para viver, a nossa vistosa vida!

de pernas para o ar....

intensa em cor.


Sabendo que agora vives,
sem fugir da tua sombra,
que a tua estrada te leva num caminho escolhido, para lá de mim

vou mudando o cenário.


Começando tão simplesmente,

por pintar de vida,
cascas de cor esbatida


E que de pernas para o ar, nos vão levar num andar
não escolhido...

mas imposto por esta nossa
nova
vida garrida

transformada 

num estrondoso
e berrante jardim

Teresa Maria Queiroz/Fevereiro 2010
foto: Sonja  Valentina ( www.sonjavalentina.blogspot.com ) ...mais um obrigada  Sonja


 


8 comentários:

Giovana disse...

Muito bom seu blog,adorei!

opinião própria disse...

Os ovos são lindos... Junção de beleza com fragilidade.

Maria, Simplesmente disse...

As cascas abrigaram vida, Teresa.
Pintadas ficam lindas... como casinhas bem cuidadas.
Quem tem arte pode fazê-lo e aproveitar essa beleza.
Bom fim de semana
Maria

Wanderley Elian Lima disse...

Pintar a vida de várias cores e o amor de azul.
Beijos

Sonhadoremfulltime disse...

Olá teresa,

Gostei da panóplia de cores que representam, representaram e irão representar a tua vida, a tua saudade.

Um bom texto, num jardim berrante.



Beijo e BFS

Vitor disse...

As cores são sempre fruto de inspiração...é o caso!

...vai ao "outro lado"...está uma coisa diferente mas com sentimento!

Bj*

Crida disse...

Adorei o poema e os ovinhos fizeram-me lembrar a escola primária. beijinhos

Luz disse...

Olá Teresa,
Gostei destas cores, das tonalidades que o teu sentir conserva tão bem e, como o sente nessa intensidade que ainda que possa doer..., também nos faz viver e, continuar a sentir essa vida de amor e saudade. Será sempre assim quando sabemos que existe em nós um amor que nunca terá fim haja o que houver. Sinto todas as tuas palavras também no meu sentir.

Gosto de ler-te, consigo sentir-te!

Bjo de Luz