terça-feira

a chave do medo



Encontrar a chave para fechar o medo.
Medo de ser, medo de desaparecer, de morrer, de perder, de sofrer...
Medo da solidão que espreita em todo o  lado. 
Medo de ficar só no meio de tanta gente, medo das gentes, medo dos hábitos....medo de amar, medo de amar demais, medo de não conseguir ser.
Medo de não conseguir mais...ter medo!


Encontrar a chave, para fechar todos os medos que se podem fechar
e...abrir, porque vivemos com eles, com todos eles.
Medo de ser livre, medo de dar liberdade com medo, de ficar prisioneiro duma liberdade qualquer que não a nossa.
Encontramos um dia essa chave, fechamos esses...abrimos outros...sem ter medo de nós, dos nossos sentires.
O medo... vai estar sempre lá, vai viver dentro de nós, medos velhos dão lugar a novos.
Mas um dia, um dia qualquer encontramos a chave para fechar os medos que nos levam a liberdade, ficam lá...
Fechados ali, existindo, mas não livres.
Porque um dia temos que prender os medos, esses que até nos fazem viver, esses medos que nos vão fazer viver em liberdade.
Um dia prendemos, nunca podendo dizer que vivemos sem eles, os medos que fazem parte até dos destemidos
O medo é racional, e racionalizando ,,,
Fazemos com que se tornem cada vez mais pequeninos, precisamos deles...desses medos...para sermos livres, livres sem medo, dos medos que sempre temos.
Um dia encontramos a chave...e, só os soltamos, quando nos forem precisos, porque um dia crescemos...e, crescemos sempre com eles...
como dizer-te... não tenhas medo de amar, se os amores são cheios de medo
Como dizer-te... não tenhas medo de viver, se a vida vive com medos
Como dizer -te...não tenhas medo de voar, se até de alturas temos medo
Mas encontramos a chave, encontramos sempre,  para que eles vivam ali , atrás dessa porta ...
Vão estar sempre lá, sossegados, vais senti-los lá...sossegados,.
E tu,  vais aprendendo a deixá-los viver na tua vida.
Mas.... No lugar certo, nesse lugar, quem tem essa fechadura, que só tu podes abrir e fechar.
Não tenhas medo de ter medo...porque o medo nada te faz....porque o medo...
Por vezes, tem medo de ti...

para ti  meu "azeitoninhas" para que nunca tenhas medo do medo .. 

e poderia ser... Mother and son :) 



10 comentários:

Graça Pereira disse...

O medo...já tive, agora já não o tenho... a não ser das doenças e das perdas! Afinal, há sempre um medo que fica.. ainda bem! Não seria humana sem ele...
Obrigada pela tua visita no dia 22, aniversário do meu filho. Foi um dia lindo!
Beijos para ti e teu "Azeitoninha"
Graça

Manuela Freitas disse...

Olá minha amiga,
Gostei do teu texto e o que eu penso que os medos são sempre uma sombra que nos persegue, que andam conosco, mas também eles dão força para dar uma passada mais longa, ultrapassando a sombra. Os medos podem ser desafios!...
Beijinhos e fica bem,
Manuela

Francisco Vieira disse...

Nao tenhas medo :-)
Uma beijoca para ti e boa noite. Gostei.

continuando assim... disse...

somos feitos dele... de medo :) :( , custa aprender a dominálo mas conseguesse :)

beijo

Carmem L Vilanova disse...

Hoje vou passando para deixar os meus habituais flores, beijos e muitos sorrisos e desejar que a 4a feira seja de muita paz, alegria e muita luz! :o)

BlueVelvet disse...

Tenho tantos medos. E bem gostaria de ter a chave para os fechar e só abrir quando precisasse deles.
O maior é pelos meus filhos, e percebi que este belo texto foi escrito a pensar num filhote, ou enganei-me?

PS: Tens um Desafio lá em casa
Beijinhos

Goldfish disse...

O medo é o sentimento mais estranho - é, ao mesmo tempo, aquele que nos impulsiona a tomar atitudes (por medo das consequências de não as tomarmos) e que nos tolhe a impulsividade, precisamente por medo do que pode resultar. Sentimento estranho.

Luz disse...

Teresa,
Medos todos temos, de perder aqueles que amamos, da doença, e mais um ou outro..., mas o maior medo é ter medo de ter medo, esse é terrível...
O medo tolhe-nos, atrofia-nos e priva-nos de liberdade, por isso, o melhor seria não termos medo ou, deixarmos que ele nos tome de tal forma que não o conseguimos controlar, por isso, tentemos controlar os nossos medos...
O teu texto parece que o escreveste para um filho, não sei se tens um ou, mais que um, mas foi bonito teres escrito com essa intenção.

Beijo

Leonor Lourenço disse...

Hoje, perdi-me pelo seu blog... e gostei ! Bom fim de semana!

DREAMS disse...

Ola Teresa,

passo por aqui para agradecer a sua passagem la no meu cantinho, ja algum tempo que passo por aki, mas nunca me atrevi a comentar, peco desculpa pelo atraso, mas estas semanas teem sido muito complicadas :(
Tentei procurar um post que se adequasse um pouco a mim, pois este parece ke me serve na perfeicao :)
Hoje e um dia muito importante para mim, vou recomecar a minha vida do zero, aprender a nao ter medo de nada nem de ninguem, vai ser dificil acredite, mas com ajuda dos meus amigos e das minhas filhas, irei conseguir......
Se gostar se saber um pouco de mim, tente procurar um post do nosso amigo Francisco, em Setembro sobre violencia domestica, entao ai ira entender o porque dos meus medos!!!
Desculpa alongar-me no meu comentario :)

Beijos