terça-feira

andando por caminhos errados...




Por esses caminhos mutantes, andas por atalhos errados.
Passeias ainda nesse teu fatigado andar, cortando caminho, procuras e não encontras a tua saída.
Por caminhos errados, andas em passagens mutantes, e tão distantes...


Não corres... caminhas tão devagar...
Divagas sem destino, num rumo cromático no qual apenas te deixas deslizar, e escorregas por caminhos errantes, andando... e deslizando…


Já não te vejo desde aqui.


Mudando a tua cor, escondes-te de qualquer dor...percorrendo esses errados caminhos, acertas um passo tão curto, assim, tão devagarinho...


Não sabes se segues, se cais, se paras… para nunca conseguires chegar a nenhum conhecido lugar.
Aquela mutante cor, nada te diz no caminho , e nem conduz o teu andar.


Curvado sobre o peso,  duma dor isenta de qualquer cor, carregas-te...


E deslizas nesse cromático caminho, escondes-te andando, já mesmo adivinhando que nunca te verás chegando.


Passeias em ti, erras em ti qualquer escorreito amor, sem rumo.


Por caminhos errados, andas sem correr, absorves esse teu estuporado torpor.


Por esses mutantes caminhos errados, onde andas e não lhes sabes mudar a cor, nem nada aprendes, nesses caminhos sem dor.
Não te encontrando, caminhas... curvando-te, já sem qualquer amor

Teresa Maria Queiroz/Março 2009 quadro:acrílico s/tela Horácio Queiroz http://hoalfequei.blogspot.com
Beijo pai 


7 comentários:

opinião própria disse...

Esta musica não perde a sua força apesar dos anos passados...

Manuela Freitas disse...

Olá,
Gostei muito do seu blogue.
«Andando por caminhos errados!...» MUITO BOM!...
Essa música lembra-me de coisas tão boas na minha vida!...
Até um dia...Bjs,
Manuela

Mikas disse...

E tanto sofremos com os caminhos errados dos outros...

Francisco Vieira disse...

Boa noite Teresa. Gostei da musica. O Texto nao tem defeitos nenhuns a apontar, mas a mim deprime-me. Sorry :-)
Jocas

Estrela disse...

Oi,tereza! De fato o texto é lindo! Só não conheço a música, o que é uma pena!
bjus!

Bípede Falante disse...

Parece que para pegar os caminhos errados a gente sempre tem os mapas!

Manuel Cardoso disse...

"Por esses mutantes caminhos errados"... nesta frase há uma musicalidade incrível...