domingo

PALAVRAS...COMO GOTAS


as suas palavras soavam como goteiras....como gotas pequeninas

com um barulho pequenino

"se calhar ...agora ...quero viver sozinho...."

---se calhar??---
depois de tudo
se calhar

de noite .... ao ouvir .... tinha que decidir
que mais não
mais do mesmo
sempre mais do mesmo...
e depois de tudo arranjado
depois da casa nova já nesta cidade
no lugar escolhido...
com as tais coisas novas

que nos iriam fazer felizes
depois de tanto correr...

um dia ...assim vindo do nada ...uma noite qualquer...

palavras como gotas no meu ouvir...

"se calhar agora...quero viver sozinho...nunca vivi sozinho...se calhar ia ser bom para mim...."

nem percebi se naquele olhar se espelhava a consistência das palavras
dizia-o numa espécie de torpor
de quem quer zarpar com âncora

--- não está seguro do que diz....mas diz! não importa o que tu pensas..o que tu sentes...ele diz porque quer dizer.... só isso sem pensar em mais nada, sem pensar que degolava sonhos a sangue frio...----

dizia e ...só dizia...

--- mas porque me diz isto agora...? até percebo que queira passar pela experiência de estar só.... verdadeiramente entregue a si mesmo.... até lhe pode fazer bem ---

sem palavras....
"tens a certeza que é isso mesmo que tu queres...?"

perguntava-lhe com terror e desespero nos meus olhos

ele de olhos baços e distantes ....

" sim tenho. Se quiseres eu amanhã procuro um sítio para ir...."
sem convicção

penso que adivinhava a minha resposta

"não! eu vou ...e vou já! "

de repente arrumei tudo
e eu sem perceber a "arrumar"
de repente arrumei todas as minhas coisas essenciais
em sacos grandes de quadrados

sacos não quero mais ver na vida...

de repente quase sem respirar ...
olhava-me
comprometido...atónito...triste ...satisfeito...triunfante...arrependido...magoado...surpreso...

e nesta mistura de olhar...
eu sem palavras...ouvia as dele como um goteira

"se calhar ...agora ...quero morar sozinho..."

marioneta sem fios ...fiz o que pensei ser o melhor

mais uma vez e em tempo de instantes..meti tudo dentro do "senhor do bem"
quase sem dizer mais nada

" queres que te ajude a por as coisas dentro do carro?"
nem sei se era cinismo...nem sei nada

"não!"
"vou para casa dos meus pais...depois venho buscar o resto..."

já habituada a não saber o que acontece no momento ..no instante...no dia a seguir

olhando-o no fundo dos seus olhos
disse-lhe

"adeus!! "

---ninguém avisa um último adeus...---

sem beijos nem mais despedidas...segui depressa
saí dali jurando não voltar nunca mais....

passaram dias ...
passaram noites

eu sabia que ele precisava de mim....
e o que eu precisava dele...


voltei...
voltei semanas depois ....
porque me pediu
porque me precisava
porque o precisava
depois de horas de desabafos ...confissões...segredos que nem se partilham

acreditámos que tudo era amor

voltei....
voltei feliz ...
não tinha ainda começado o Natal....a épocazinha

voltei porque quis ...para aquela casa nesta cidade...que era a minha...

voltei...para passar um inverno gelado...que eu teria que aquecer

voltei para ficar contigo


http://www.youtube.com/watch?v=aGG-xbbOd0k

11 comentários:

Violeta disse...

Poderia dizer muita coisa sobre este post, mas por motivos diferente tb ouvi palavras que destroem corações. ZVoltaste? estás feliz? aind abem.
Mais uma vez lembrei-me do Jogo do Anjo "Sabe o que têm de melhor os corações despedaçados? – -Só se podem despedaçar uma vez. Tudo o resto são arranhões.”
Gostei de vir aqui.
Sorria.

Coragem disse...

Fico feliz por si...voltou!
Mas sei bem o que passou até chegar esse dia.
São momentos que não tenho ainda como explicar, apenas sinto-os desesperadamente.

Ainda me encontro em luta, e como coragem que sou, será até esgotar, tudo o que possa ser esgotado, lutarei até ao meu ultimo suspiro, e aí, então, se mais nada existir, deixarei partir, 20 anos de amor, é amor demais, para simplesmente abrir a mão e deixar voar...

Obrigada pela visita, e pelas palavras de compreensão.

Um beijo

Roberto Bennett disse...

el amor en clave de futuro, eso me gusta mucho de vos...
un abrazo desde Buenos Aires
Rober

alexia disse...

Este post é...lixado:)
Dificil não é voltar, é aquecer o inverno que gelou alguma coisa na alma...
Detesto entender tão bem certas coisas:)
Bjo

susana disse...

e voltaste feliz:) passei por aqui e adorei a suavidade nas palavras.
su

alexia disse...

Desculpa lá mas tive de voltar e reler...caramba de texto que me ficou na memoria:)

joão disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Diário de uma alma disse...

Lindo post. Palavras bem vividas, bem sentidas e bem expressas. Conduzistes suas emoções em palavras e estas maravilhosamente expressam um coração.
Estou agradecendo sua visita em meu blog.
Parabéns pelo blog.
Em breve o linkarei.
Saudações desde São Paulo - Brasil

Alexandra Moura disse...

Parabens pelo seu blog,palvras com emoção e vividas ao extremo,bjs Alexis..

Ruth Piancó disse...

Olá, adorei !!!!
Lindo texto, já vivi isso...Parabéns pela emoção que consegue transmitir com suas palavras.
Beijinhos e fique com Deus.
Vou levar seu link, tá bom??

baliview disse...

Very unique blog.
Fantastic pictures and presentation.
Wow...

I like your blog.

Please visit:
http://holidayinparadise.blogspot.com

Keep blogging.

Good day.