terça-feira

silencia os meus ouvidos

Como uma pauta, usada no teu tempo...
uma pauta onde há musica que já não consigo ler
que já nem consigo ouvir... 
sinto essa  musica
nessa pauta que te entoa 
silenciosamente 
no meu olhar, não a oiço...
só a vejo.. 
assim 
sem nunca a conseguir alcançar 
essa musica que não te toca
que só de a olhar  não entendo....
musica
que no olhar me provoca
observo-te assim
atentamente assim
como uma pauta
solta e livre
imensa...musical ... 
amarrotada
sem som não a oiço 
inacabada por ti
na tua música não te canto
olho-a sem entender 
entoa-se silenciosamente no meu olhar
melodia  que não me ensinaste a ler
que nunca me ensinaste a ouvir... 
nunca tocou inteira para mim
essa tua amarrotada melodia ...
inacabada
silencia os meus ouvidos
deslumbra ao meu olhar
de tão bela a encontrar, nessa pauta amarrotada ... 
envelhecida no seu tempo
melodia do teu tempo pautada em ti
inacabada em mim 
não te ouvindo 
procuro entende-la sozinha..
um dia houve
em que aprendendo essa tua música solitária
...desesperei ...
só olhei sem ouvir
porque nunca me ensinaste a ler-te
nunca me ensinaste a ouvir-te
...sozinha ...
no teu compasso de  tempo
num ritmo que não o meu... 
desesperei-me
e  
desesperando-te...
não te ouvindo ...
ensurdeci-te...


Teresa Maria Queiroz
Foto/ Sonja Valentina  - http://sonjavalentina.blogspot.com

11 comentários:

Leonardo B. disse...

[cravados os dedos, segundo um sinal de tempo, tempo completo, que arremessado ao vento produz o enigmático sinal da nota, livro quase final]

um imenso abraço, Teresa

Leonardo B.

Há.dias.assim disse...

Boa música...

Wagner disse...

Lindo demais a poesia! E Beethoven , no mínimo, comovente! Abraços!

Mar Arável disse...

Uma fuga

na pauta

Belo

Madame disse...

Love songs...

Malu disse...

"não te ouvindo quase ensurdeci-te"
Isso é muito forte!
E quantas vezes muito silêncios nos foram mais companheiros do que tantos barulhos e nos falaram bem mais que a mais perfeita palavra audível...
Beijinhos

Helena Castelli disse...

Envelhece-se mais devagar ao anoitecer. A morte enrosca-se, faz uma trégua até que de novo amanheça. Sou um homem nocturno, a luz do dia aumenta o conhecimento da minha escassa eternidade.
- Malcom Lowry -

Deixo-te a ternura de um abraço.

Francisco Vieira disse...

Lindo, Teresa!

Uma beijoca e bom fim de semana

Leca disse...

Perdoa-se tudo aos amantes...e aos doidos.

Frase de...Madeleine Scudéry

Beijos

Leca

Observador disse...

Bom trabalho.

Cinco estrelas.

Hellag disse...

:) !!! :)