terça-feira

Voltado,não te queres sentir

Voltado, olhas o matiz do cinzento.
Transporta-te
para um céu grisalho.
Confortavelmente
não te queres sentir,
não sentes a luz de outros céus,
beleza raiada ,  matizada,
hipnotizante...
nostalgia que em ti mora,
funde-se no teu não olhar 

Voltado,não te queres sentir ,
confortavelmente desconfortado
imaginas-te 
com raias de luz.

Contemplas o desconforto incolor.
Confundes o grisalho anilado do céu, 
só em ti... te confundes sempre...
Confortavelmente perdido em recantos cinzentos
que teimosamente não queres colorir.

Voltado e não olhando o céu,
alimentas o teu nada sentir,
anulas o teu querer. 

Confortavelmente olhas sem esforço de ver,
sem nada dizer...
nostalgia que alimentas de paisagens grisalhas,
céus imensos que não te conduzem.
Ditam o que confortavelmente te alimenta. 

Quando mudares  o céu, um dia qualquer...
inconfortavelmente dormirás 
acordarás novamente inconfortável.

Modo que escolhes como teu,
confortavelmente não partilhas,
inconfortavelmente te confortas sem som,
nessa beleza do grisalho do céu

Teresa Maria Queiroz/ Fevereiro 2010 
quadro Horácio Queiroz 


publicado nas ampulhetas estilaçadas

9 comentários:

Lou Alma disse...

bonito, muito bonito, gostei =)

Angel in the dark disse...

Gostei!
Ponto final...

Angel

Francisco Vieira disse...

Bom dia Teresa!

"Quando mudares o céu, um dia qualquer...
inconfortavelmente dormirás
acordarás novamente inconfortável."

Como te compreendo...

Um beijo

Observador disse...

Que delícia de texto!

E que dizer dos Pink Floyd?

By the way: "is there anybody out there?

continuando assim... disse...

Francisco ...um beijo especial :)

Observador.... um beijo ...está sempre gente aqui :):)

Vitor disse...

Bom,muito bom...só podia!

Bj*

jefhcardoso disse...

Olá Moça! Esta semana estou divulgando uma “nova” postagem. Trata-se de um conto; que na verdade vem a ser uma reedição de meu blog. Sua postagem original ocorreu em 13.02.09; sendo esta a minha terceira postagem no blog. Naquela ocasião este texto não recebeu nenhum comentário. O texto é “O Sr. e o Dr.”. Espero que você, tendo um tempinho, o aprecie.
Um grande abraço, minha gratidão antecipada!

Jefhcardoso do http://jefhcardoso.blogspot.com

Helena Castelli disse...

Quadrado Mundo

Este teu monitor é o quadrado mundo que impede o navegante de ir além-mar. Fosse redondo eu poderia entrelaçar os meus dedos nos teus ou, quem sabe, buscar o horizonte onde divisam teus olhos. Mas nem os olhos me fariam alcançar, pois como as vidas, escondidas, que amanhecem e entardecem além do olhar, um abraço não se enxerga e sonhos um olhar não conta. Ao mundo que ultrapassa o além-mar dos teus olhos: abraçar é preciso.
Rita Apoena

Deixo-te a ternura de um abraço.
Helena

continuando assim... disse...

engolir a raiva é corroer por dentro

gostei
bj
teresa