quinta-feira

A chave do medo




encontrar a chave para fechar o medo, medo de ser, medo de desaparecer, de morrer, de perder, de sofrer...medo da solidão que espreita em cada lado,medo de ficar só no meio de tanta gente, medo das gentes, medo dos hábitos....medo de amar, medo de amar demais, medo de não conseguir ser...medo de não conseguir mais ...ter medo!!


encontrar a chave para fechar todos os medos que se podem fechar
e...abrir porque vivemos com eles,com todos eles medo de ser livre, medo de dar liberdade, com medo de ficar prisioneiro duma liberdade qualquer que não a nossa, encontramos um dia essa chave, fechamos esses...abrimos outros...sem ter medo de nós, dos nossos sentires, o medo ... vai estar sempre lá, vai viver dentro de nós, medos velhos dão lugar a novos, mas um dia, um dia qualquer encontramos a chave para fechar os medos que nos levam a liberdade, ficam lá...
fechados ali, existindo, mas não livres, porque um dia temos que prender os medos, esses que até nos fazem viver, esses medos que nos vão fazer viver em liberdade, um dia prendemos, nunca podendo dizer que vivemos sem eles, os medos que fazem parte até dos mais destemidos, o medo é racional, e racionalizando ...
fazemos com que se tornem cada vez mais pequeninos, precisamos deles ...desses medos...para sermos livres, livres sem medo dos medos que sempre temos
um dia encontramos a chave...e só os soltamos quando nos forem precisos, porque um dia crescemos ...e crescemos sempre com eles...como dizer... não tenhas medo de amar, se os amores são cheios de medo, como dizer... não tenhas medo de viver, se a vida vive com medos, como dizer não tenhas medo de voar
se até de alturas temos medos...mas encontramos a chave para eles viverem ali atrás dessa porta ...vão estar sempre lá, sossegados, vais senti-los lá...sossegados, e tu vais aprendendo a deixá-los viver na tua vida, mas.... no lugar certo, no lugar quem tem essa fechadura, que tu podes abrir e fechar.

não tenhas medo de ter medo...porque o medo nada te faz....porque o medo ... por vezes tem medo de ti...Teresa Maria Queiroz/Janeiro 2009

Meu filho ..escrevi este texto para ti :) em Janeiro deste ano

Hoje que já voas para uma nova etapa , para um novo País..., pareceu-me que o poderia ter escrito hoje :), o misto de sensações é grande ... alegria muita! tristeza e saudade por antecipação ..muita! lágrimas e sorrisos.

Nova vida ...nova s etapas para nós :)

5 comentários:

Gi disse...

Ter medo faz parte da vida e nós temos que saber lidar com eles, mas que é uma sensação medonha, lá isso é! ;)

Conversa Inútil de Roderick disse...

A chave do meu medo é um botão. Se algo clica nele, no meu cérebro, activa o receio que tenho de algo que me faz medo!

Graça Pereira disse...

Temos medo de tanta coisa, Teresa! Não podemos arrancá-los todos de uma vez. Um a um é mais seguro; mas deixemos alguns que até nos ajudam a dar mais passos... Compreendo a tua saudade de mãe, já a senti tambem. mas os filhos não são nossos:ganham asas e...partem mas, podes crer, voltam sempre ao ninho. Um beijo Graça

Ana Paula disse...

Olá, Teresa :)

Deixei-lhe, lá no meu cantinho, uma pequena lembrança. Espero que goste.

Deixo-lhe também um beijinho.

sonja valentina disse...

de alguma forma os medos ajudam-nos (também) a crescer.
lindíssimo o seu texto! parabéns!!!